Coronavírus: lockdown em São Paulo

Coronavírus: lockdown em São Paulo

Coronavírus em São Paulo

O aumento de casos de covid-19 no País fez acender uma luz vermelha entre os infectologistas, que afirmam que os hospitais já estão lotados e sugerem a implementação de lockdown para evitar a propagação do coronavírus.

Precisamos redobrar os cuidados para que não seja necessário fechar novamente o comércio e a restrição de prestação de serviços. 

Os médicos teriam escrito que, por estarmos em período eleitoral, talvez não haja interesse político em um lockdown. Mas afirmam que a medida é extremamente necessária. E terminam fazendo um apelo para que as pessoas ajudem a controlar a pandemia e se protejam.

Os novos números alertam para a necessidade da manutenção das medidas de prevenção: uso de máscaras em qualquer ambiente, fechado ou ao ar livre, respeitar o distanciamento social sempre, não participar de aglomerações e realizar a higienização das mãos com frequência

Um estudo da Universidade de Stanford concluiu que restaurantes, academias, cafés e bares são os lugares com maior chance de transmissão da Covid entre pessoas sem máscara.

O modelo sugere que o risco é diminuído quando a capacidade desses locais é limitada a apenas 20% da lotação máxima, valor inferior ao estabelecido pelos protocolos de São Paulo.

As autoridades sanitárias paulistas trabalham com a possibilidade de um aumento nos casos de coronavírus no estado – epicentro da doença no Brasil – como reflexo da segunda onda da Covid-19 que atinge o hemisfério norte.

O coronavírus tem recuado no Brasil, mas a média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil subiu e chegou a 41,4mil e 1,2 milhão de casos.

+ Dicas

Curta e compartilhe!

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
WhatsApp
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support