Escola da Marcenaria forma 1ª turma do curso de Montador Convencional

Escola da Marcenaria forma 1ª turma do curso de Montador Convencional

A Escola da Marcenaria, iniciativa do Leo Social, formou a primeira turma do curso de Montador Convencional, em Barueri. Gratuito e voltado a pessoas em situação de vulnerabilidade social, a capacitação teve início em 23 de maio e terminou no último dia 10 de junho de 2022.  

Durante 15 dias, os alunos selecionados por meio de entrevista social puderam aprender, de forma presencial, técnicas iniciais para montagem de móveis simples, como leitura e interpretação de desenho; montagem e instalação de mobiliário; ferragens; comportamento na casa do cliente; e mais.  

Foto: Alunos da primeira turma do curso de Montador Convencional colocando a mão na massa.

Além disso, como complemento da profissionalização, os alunos também tiveram conteúdo on-line disponibilizado por meio da Trilha Básica do Empreendedor. Aqui eles puderam aprender sobre marketing digital, precificação, técnica de vendas, autoconhecimento, entre outros temas.  

“Iniciamos a primeira turma do curso gratuito de Montador Convencional. O processo de seleção é um lugar muito potente tanto para o candidato e futuro aluno, quanto para a Escola da Marcenaria, pois muitas expectativas cercam este momento e trilham nosso melhor lugar: que é o processo de ensino e aprendizagem com nossos alunos e alunas”, afirma Lucas Neres, Assistente Social do Leo Social responsável pela seleção. 

Novos montadores convencionais 

Foto: Gabriel é um dos alunos formados.

Para Gabriel dos Santos, aluno selecionado e que se formou nesta primeira turma em Barueri, a experiência do curso foi incrível. “Eu trabalhei em outras áreas, como telemarketing e logística. Mas, quando tive essa experiência com marcenaria no curso de montador, eu me apaixonei por essa área”, diz com um brilho genuíno nos olhos.  

“Trabalhar com madeira e ser treinado como montador foi incrível. Espero ter mais oportunidades para trabalhar nesta área”, afirma Gabriel.

“Liberdade é a palavra que define a minha experiência aqui”, revela. Quando perguntado o motivo dessa palavra, ele é direto: “Porque eu tenho liberdade para me expressar e fazer a minha arte. A marcenaria também é arte”.  

Quem também concluiu o curso de Montador Convencional foi a dona de casa, Ivone Perri dos Santos. “Pra mim que não sou marceneira foi muito bom o curso. Consegui tirar alguns recursos do que aprendi, como usar uma furadeira, uma tico-tico, como trabalhar com algum pedaço de madeira”, explica.  

“Achei muito importante tudo o que nos foi mostrado. Recomendo para todas as pessoas que queiram e tenham vontade de aprender. A palavra que define o curso é, sem dúvida, gratidão”, completa Ivone.  

No último dia de aula, Ivone presenteou toda a turma do curso e parte da equipe do Leo Social com um vaso de plantas artesanal com a seguinte mensagem: “Sorte é o que acontece quando a preparação encontra a oportunidade”. 

Foto: Rafael também se formou na primeira turma em Barueri.

Já para Rafael de Lacerda Faria, cooperação resume a sua experiência no curso de Montador Convencional. “Todas as pessoas aqui cooperaram. Desde a moça do café, que a gente chegava cedo e já estava tudo limpo e organizado; o pessoal de limpeza, professores, coordenação, assistente social, etc”, conta.  

Rafael ainda diz que o curso superou suas expectativas. “Aquilo que vim buscar, eu consegui muito mais do que esperava. O curso pode parecer bobinho. É montador convencional, mas não tem muito convencional. Para onde você quiser ir atuar, você tem um aprofundamento interessante”, conclui.  

Turma que vale ouro 

Foto: No último dia, a aluna Ivone entregou uma lembrança para os colegas.

O Assistente Social, Lucas Neres, ainda enaltece essa primeira turma formada no curso e todo o processo. “Acompanhar esta primeira turma foi uma experiência ímpar. Vivenciamos histórias únicas que reforçam nosso papel interventivo e de instrumentalidade”, afirma.  

“No processo de encerramento, um misto de sentimentos se apresentou. Cada aluno(a) falou agora do lugar da experiência, da vivência e reforçou, sobretudo, o desejo de pôr em prática todo conhecimento adquirido”, ressalta Lucas.

“A gratidão se mistura com o carinho pela Escola da Marcenaria e o Leo Social, acrescentando em nós, que acompanhamos este processo, o sentimento de trabalho cumprido e objetivado”, conclui. 

Veronica Braga, instrutora de marcenaria responsável pelas aulas práticas, também enalteceu os novos montadores e o curso de modo geral. “Satisfatório, sem dúvida, é o que eu posso concluir em relação à participação e instrução no curso de montador convencional”, celebra.  

“Na verdade, fazer parte de algo que ajuda a edificar uma nova oportunidade às pessoas é algo muito gratificante. Eu me sinto muito feliz em poder compartilhar conhecimentos que auxiliam essas pessoas em uma nova etapa, em uma nova possibilidade que se abre através do curso de montador convencional”, destaca Veronica.  

“A iniciativa do Leo Social, por meio da Escola da Marcenaria, é uma das poucas vezes que observo a preocupação que as empresas têm com aqueles que poderão ser seus futuros clientes”, explica. “É uma oportunidade que fomenta um mercado que precisa de bons profissionais, que façam o seu trabalho com a possibilidade de melhoria de vida e, claro, de auxiliar e ter melhores condições de atenderem os nossos clientes”, conclui.

+ Notícias

Curta e compartilhe!

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Escola da Marcenaria forma 1ª turma do curso de Montador Convencional

On Key

Related Posts

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support